quarta-feira, 3 de junho de 2009

Retrato de Jesus

Gustavo G. Fróes
Um jovem e talentoso pintor de nossa época, logo assim que concluiu o seu Curso de Belas Artes, engendrou um projeto que, certamente, o tornaria famoso se pudesse ser concluído com sucesso. Determinou-se a pintar um retrato de Jesus. Não apenas mais um retrato do Mestre, mas o mais perfeito, o mais belo, aquele que retrataria com maior fidelidade toda a beleza, toda a serenidade e toda a perfeição do Rabi da Galiléia. Para tanto, buscaria as informações disponíveis, pesquisaria em todas as fontes históricas e utilizaria todo o potencial da ciência moderna. Não vacilaria em usar os mais avançados programas de computação para definir a real imagem do Cristo. Arqueologia, cibernética, química, história, matemática etc. Não mediria esforços para alcançar seu objetivo. Mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário